quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Definição de Fé (Hb. 11:1)


A fé é, sem duvida alguma, o fundamento do cristianismo. Se não fosse pela fé não aceitaríamos o plano de salvação descrito na Bíblia. Se não existir fé não existe razão de nos dedicarmos a uma vida separada do mundo. Mediante o exposto, somos levados a procurar descobrir o que vem a ser fé. Vejamos:

“... é o firme fundamento das coisas que se esperam...”(Hb. 11:1) – Ninguém espera algo se não tiver fundamento para esperar. Isso, porque sem fundamentação não existe esperança. Qual deve ser o fundamento de nossa fé? O que deve ser feito para adquirirmos fé? Esta e outras questões estaremos tratando nesse estudo.

O fundamento de nossa fé é a Palavra de Deus. A Bíblia é a nossa fonte de fé. Não é a toa que ela se constitui nossa única regra de fé e conduta. A medida que estudamos a Bíblia fortalecemos as nossas convicções em um Deus que não falha e que cumpre o que promete. Através dos exemplos, promessas e revelações nela contidas vemos o quanto Deus é poderoso e “... galardoador dos que o buscam.” (Hb. 11:6).

Se quisermos adquir fé devemos aprender a ouvir a voz de Deus. Ele fala de varias maneiras; a Bíblia é a principal forma. Nela está contida toda a vontade de Deus. Para ouvirmos Deus falar conosco, através da Bíblia precisamos estudá-la com o intuito de crescermos espiritualmente. Não devemos usá-la para defender nossas crenças, idéias e desejos. Devemos, antes, permitir que ela nos molde. É ela que nos proporcionara a fé que tanto almejamos.

Afinal o que é fé? É a base da nossa confiança em Deus. Quem confia em Deus age segundo a vontade Dele sem questionamentos. Busca agradá-Lo. Por essa razão a Bíblia decalara que “... sem fé é impossível agradar a Deus.” (Hb.11:6). A lógica é a seguinte: quanto mais nos fundamentamos mais confiamos em Deus e, consequentemente, o agradamos mais. Quanto maior o fundamento, maior também será o grau de confiança depositada em Deus.

A fé é o firme fundamento da esperança do cristão. Precisamos de fé para que estejamos seguros quanto ao cumprimento do que desejamos que aconteça em nossas vidas. Sem fé não há firmeza, pois a fé é o firme fundamento de toda esperança. Quem tem fé não se abala por que tudo que está firmado em um fundamento seguro não se abala.

“... e a prova das coisas que não se vêem. (Hb. 11:1)” – A fé prova o invisível! Aquilo que os olhos humanos não conseguem enxergar pode ser visto pela fé. O apostolo Paulo diz: “porque andamos por fé, e não por vista.” (II Co. 5:7). As coisas espirituais não são provadas cientificamente. Somente a fé pode alcançar o espiritual. Quem crê alcançou um alto grau de compreensão que se tornou capaz de acreditar no que esta por vir. Pelos olhos naturais só conseguimos ver o que faz parte do nosso dia-a-dia. Quem tem fé vê adiante.

A Bíblia e repleta de exemplos que demonstram os resultados da fé. Em todos os exemplos vemos algo em comum: todos se mantiveram convictos de que conquistariam resultados satisfatórios bem antes de alcançarem. Essa convicção os levou a enfrentarem obstáculos sem vacilarem. Mesmo em tempos difíceis acreditaram no sobrenatural.

Noé enfrentou o mundo de sua época por fé. Ele teve coragem de trazer uma mensagem que, na concepção de então, não era verdadeira. O povo achava que Noé estivesse doido. Ele não se preocupou com as evidências. Não deixou que uma segunda opção povoasse a sua mente. Estava certo de que era impossível não acontecer exatamente do jeito que Deus havia anunciado. Tempestade, nesse momento da historia, não existia. Imaginar que Noé estava maluco seria o mais fácil. Ir pelos caminhos mais fáceis pode nos levar a destinos difíceis. Se o povo tivesse acreditado no inacreditável teria tido bom resultado: a salvação de suas vidas.

Hoje não é diferente. Quando anunciamos sobre a mensagem de salvação, proposta por Deus ao mundo, muitos duvidam. Falar é a única ferramenta que dispomos para que seja gerada a fé nos indivíduos que queremos alcançar-los para o Reino de Deus. A bíblia diz que “... a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo.” (Rm. 10:17). Em outra parte diz ainda: “Como pois invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram falar? e como ouvirão, se não há quem pregue?”(Rm. 10:14). Precisamos ser semeadores de fé. Pra isso precisamos ter fé.

Enfim, fé é confiança em Deus; certeza que Deus faz e fará o que promete. Só recebe as bênçãos de Deus quem deposita toda a sua confiança Nele sem olhar as circunstâncias. Seja fervoroso e com certeza terás muitas vitórias.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Como posso ver Jesus?

Zaqueu, quando Jesus ia passando por Jerico procurou vê-lo. Essa atitude lhe rendeu grandes bênçãos. Ele e sua família tiveram o privilegio de receberem o Mestre em sua casa. Se nos seguirmos este exemplo também seremos abençoados. A questão é a seguinte: como posso ver Jesus?

1. Procurando saber quem Ele é

Precisamos descobrir diariamente quais os atributos de Jesus. Não se conhece uma pessoa da noite para o dia. É necessário dedicarmos tempo a essa pessoa. Tem que haver muitos diálogos. Devemos compreender os seus projetos, percepções e desejos.

No caso de Jesus, apenas isso não é o bastante. É apenas o primeiro passo. Temos que permitir a operação do Espírito Santo em nossas vidas para que Ele nos revele tudo sobre Jesus. Certa feita Jesus perguntou aos seus discípulos “... quem dizeis que eu sou?”(Mt. 6:15); a resposta é, aparentemente, fácil. Dos doze, apenas Pedro, orientado pelo Espírito Santo, respondeu corretamente (Mt. 16:16-17).

Hoje não é diferente. Muitos cristãos não sabem quem Ele é. O apóstolo João, em sua primeira carta, diz: “Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos.” (I Jo. 2:3). Ele é Senhor! Se sabemos disso o obedecemos. Quando somos desobedientes não reconhecemos seu senhorio sobre nossas vidas.

2. Enfrentando obstáculos

Se a imagem que você tem de Jesus está obscurecida pelo intelectualismo, religiosidade, ou até mesmo pela falta de fé, não se acomode. Não se conforme em saber apenas o básico sobre Jesus.
Procure vê-lo com seus próprios olhos (espirituais). Não se conforme apenas com o que você ouve sobre Cristo.

Quando nos esforçamos para ver Jesus ele nos percebe. Naquela ocasião Jesus ia acompanhado por uma multidão. No entanto, nenhum daqueles foi notado como Zaqueu fora. Apenas faziam parte da comitiva; eram apenas seguidores. Não aproveitaram o momento para receberem uma bênção especial.

Faça como Zaqueu, pois só é visto quem se destaca dentre os demais. Fique na posição certa para que Jesus o veja. Faça mais do que é esperado por Ele. Pra alcançar a bênção seja ousado. Vale a pena qualquer esforço para ver Jesus.


3. Aproveitando a oportunidade

Seja esperto! Não perca tempo. Se Zaqueu não tivesse corrido adiante Jesus passaria sem que ele o visse. Com certeza teria perdido a benção. Conhecer Jesus traz bênçãos!

Zaqueu não perdeu a oportunidade que tinha de ver Jesus. Ele aproveitou enquanto Jesus estava perto – na sua cidade. Ele não deixou que a oportunidade de sua vida passasse. Conhecer o Mestre era o seu sonho.

Ele está perto de você agora. “...eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século.” (Mt. 28:20). O profeta Isaías alerta: “Buscai o Senhor enquanto se pode achar...” (Is. 55:6). Faça como Zaqueu, veja Jesus na sua vida. Receba Ele e as suas bênçãos em seu lar!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Cadê a sua cruz? (Mt. 10:38)

Muitos cristãos não carregam a cruz. Não sabem estes que a cruz é o diferencial do cristão. O que torna alguém em um autêntico cristão é a cruz que este carrega. Cristão sem cruz não é cristão.

O nosso Senhor concretizou a sua obra de salvação em uma cruz. Ele não desistiu da cruz. Foi até desafiado a largar a cruz, mas não o fez. Ele sabia exatamente o que iria conquistar: a salvação do mundo.

Nós temos, também, uma missão a cumprir: manter, a qualquer custo, a salvação conquistada por Jesus. Enquanto vivermos neste mundo temos que carregar a cruz invisível que nos foi confiada. Jesus já abriu o caminho para trilharmos. Ele deu o exemplo. “...foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado.”(Hb. 4:15).

Quando lemos a historia de Cristo só enxergamos a cruz de madeira. A cruz de Cristo, no entanto, fez parte de toda a sua vida. Ele foi tentado em todas as coisas. Imagine os tipos de situações que Ele, sendo homem teve de superá-las. As pressões, criticas, insinuações, descrédito, desprezos. Por quantas provações o nosso Mestre teve de passar!

Ele venceu o mundo por que sabia exatamente o que o aguardava caso fosse vitorioso em todas as coisas. “...em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz...”(Hb. 12:2). Precisamos ter essa fé para podermos, como Ele, vencer o mundo. “Visto que andamos por fé e não pelo que vemos.”(II Co.5:7). Precisamos acreditar no galardão que aguarda aqueles que vencerem.

Irmãos, se vivermos para agradar a carne não somos dignos de Cristo! Se não abrirmos mão de tudo aquilo que nos impede de seguirmos a Jesus não somos aceitos por Ele. Para largarmos tudo por amor a Cristo devemos considerar que “...a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação,” (II Co. 4:17). Que maravilha! A leve e momentânea tribulação, na matemática de Deus, é igual a um eterno peso de glória. Vale a pena qualquer esforço.

Precisamos deixar a indecisão de lado. O céu é para os decididos. Só é seguidor de Cristo quem se dispõe a ser. Pedro e André quando foram chamados por Jesus estavam pescando “Então eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram.”(Mc. 1:18). Com Tiago não foi diferente (Mc. 1:20). Enfim, todos os discípulos deveriam ter algum oficio, alguma coisa que os impedisse de seguir a Jesus. Mas, mesmo assim, não vacilaram. E nós, será que estamos largando tudo por Jesus?

Não dá pra conciliar as duas coisas: servir a Deus e ao mundo. (Mt. 6:24). Deus não aceita resto. Deus exige de nós uma entrega total. “...se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele.”(I Jo. 2:15). Temos que nos distanciar cada vez mais das coisas que o mundo de pecado oferece. A medida que caminhamos com a nossa cruz nas costas muita coisa vai ficando pra trás. Se as coisas continuam no mesmo lugar é sinal de que não avançamos nada. A nossa caminhada só se inicia quando renunciamos o que estamos fazendo. Os homens que foram chamados por Jesus só passaram a ser seus discípulos quando largaram suas ocupações terrenas e se dispuseram a se ocupar nas coisas espirituais. Aí sim, se tornaram seguidores de Cristo.

Precisamos ser seguidores de Cristo e não da religião. O nosso compromisso não é com homens. Quem nos chamou foi Jesus. Precisamos atender o seu chamado. Analise bem e veja o que é necessário abandonar pra seguir a Cristo. Não se engane: se há em você alguma característica do velho homem é sinal de que ainda não está carregando a cruz e, por conseguinte, não está seguindo a Cristo. Existem condições para seguir o mestre. Esteja disposto a atender as condições estipuladas. Busque a ajuda do Espírito Santo. Ele vai te guiar a descobrir toda a verdade sobre a caminhada cristã. Não se esqueça de tomar a sua cruz!

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Boas Vindas

Seja bem vindo ao blog Seguidor do Mestre. Periodicamente estaremos atualizando o mesmo com mensagens que tem por objetivo trazer edificação espiritual para todos que desejam se tornarem seguidores de Cristo.

Caro amigo, se você ainda não teve um encontro pessoal com Jesus não perca tempo. Reflita sobre cada mensagem exposta neste blog e tome sua decisão acertada.

O Autor.